O ATS®

POR MARIANA QUADROS
SisterStudio® do FCBD® e integrante do programa SSCE®

15202534_10211291520145936_8046123395892547329_n
O ATS® (American Tribal Style®/ Estilo Tribal Americano) é uma dança de improvisação coordenada em grupo.

É um estilo relativamente novo, que nasceu oficialmente em 1987 com a criação do grupo FatChance BellyDance® por Carolena Nericcio em São Francisco, CA. Seu repertório de movimentos é baseado na dança do ventre com toques de folclore oriental, flamenco e danças clássicas indianas, mas o ATS® possui várias características que o tornam singular. A postura altiva e os braços altos inspirados no flamenco imprimem uma aura de integridade e orgulho às dançarinas.

A improvisação coordenada em grupo funciona de forma que a líder utiliza gestos e sinais não-verbais para se comunicar com as outras, improvisando com base em um repertório comum a todas as dançarinas do gênero.

179491_3080942477952_1467353936_nA linguagem criada para desenvolver o improviso é tão bem estruturada que se torna imperceptível aos olhos do público leigo. Isso também provoca uma maior integração entre as dançarinas, uma vez que precisam estar sempre atentas ao próximo sinal da líder. No ATS®, o importante é apresentar a dança como um conjunto, não existe individualismo já que a liderança é alternada durante uma apresentação. Também não existe o trabalho solo, embora eventualmente uma dançarina possa ir à frente do grupo dançar por alguns poucos minutos. Mas a essência do ATS® está justamente na cooperação, no trabalho em grupo. Daí também o aspecto “tribal” do estilo.

Outros pontos que contribuem muito para o espírito tribal do ATS® são os trajes e a música. Os trajes são extremamente elaborados e compostos de muitos elementos, grande parte oriunda de tribos da África do Norte, Oriente Médio e Índia. As músicas utilizadas são, em sua maioria, folclóricas da África do Norte e Oriente Médio. Por todos esses fatores e pela sensação geral transmitida por um grupo de ATS®, não é difícil que ele seja confundido com uma dança tradicional. Assim, ele foi batizado no início para espantar o medo que os mais conservadores tinham de que esse novo estilo fosse interpretado como algo tradicional. O “american” do rótulo deixa claro que as bailarinas estão geograficamente distantes da cultura que criou a dança e tomando liberdades artísticas com ela, e o “tribal style” descreve as dançarinas trabalhando em conjunto e com um visual “tribal”.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s